Compêndio da doutrina social da igreja


Disponível
Editora: PAULINAS
Autor(es): Pontificio Cons. Justiça e Paz
Coleção: AVULSO
Código: 507296
R$ 55.7
ou em até 3x de R$ 18.57 sem juros

calcular frete

Não sabe seu CEP? Então clique aqui.
loader
Nome Prazo de entrega Valor
COMPARTILHAR

Ficha técnica

Código de barras:
9788535628753
Peso:
640
Dimensões:
15.50cm x 0.00cm x 21.00cm
Código:
507296
Idioma:
PORTUGUES
Número de páginas:
528
Edição:
7
Data de Edição:
21/11/2011
Data de Lançamento:
01/06/2005

Detalhes

Após cinco anos de reflexão, estudo e trabalho intelectual intenso, a Igreja Católica disponibiliza aos católicos, demais cristãos e a todas as pessoas comprometidas com a humanização e promoção do bem social de todos, a Doutrina Social da Igreja, elaborada pelo Pontifício Conselho Justiça e Paz. De acordo com o Cardeal Renato Raffaele Martino, presidente do Pontifício Conselho, a maior dificuldade enfrentada foi a de que se tratou de um documento sem nenhum precedente na história da Igreja. Ademais foi necessária muita reflexão para ordenar algumas complexas questões epistemológicas relativas à natureza mesma do corpus desta doutrina; para dar ao documento uma dimensão unitária e universal, apesar dos numerosos aspectos e das infinitas diversidades em que se declina a realidade social no e do mundo; bem como para oferecer um ensinamento que resistisse ao desgaste do tempo, numa fase histórica caracterizada pela fugacidade e rapidez das mudanças sociais, econômicas e políticas da contemporaneidade. O Compêndio se estrutura em: Introdução e três partes: - os pressupostos fundamentais da doutrina social da Igreja; - conteúdos e temas clássicos da doutrina social; - indicações para o uso da doutrina social na prática pastoral e na vida dos cristãos. A conclusão, que tem como título "Para uma civilização do amor", manifesta o entendimento de fundo de todo o documento. Originada de um profundo discernimento dos sinais dos tempos, a Doutrina Social da Igreja objetiva subsidiar um discernimento capaz de assumir alguns desafios decisivos e de grande importância para a sociedade, quais sejam: - o desafio cultural, que demanda a atenção à interdisciplinaridade e o encontro do Evangelho com as culturas; - o desafio da superação da indiferença ética e religiosa e da necessidade de uma renovada colaboração inter-religiosa; - e, por fim, o desafio pastoral de consolidação da doutrina social na própria missão da Igreja. Como conclusão o documento afirma que o testemunho pessoal, fruto de uma vida cristã profunda e madura, não pode deixar de se cimentar também com a construção de uma nova civilização, em diálogo com as disciplinas do saber humano, com as outras religiões e com todos os homens e mulheres de boa vontade pela realização de um humanismo integral e solidário.