Fariseus, escribas e saduceus na sociedade palestinense


Disponível
Editora: PAULINAS
Autor(es): Anthony J. Saldarini
Coleção: Bíblia e história - Série Maior
Código: 506893
R$ 57.5
ou em até 2x de R$ 28.75 sem juros

calcular frete

Não sabe seu CEP? Então clique aqui.
loader
Nome Prazo de entrega Valor
COMPARTILHAR

Ficha técnica

Código de barras:
9788535611861
Peso:
460
Dimensões:
23.50cm x 0.00cm x 15.00cm
Código:
506893
Idioma:
PORTUGUES
Número de páginas:
344
Edição:
1
Data de Lançamento:
05/12/2005

Detalhes

A coleção "Bíblia e História" abre espaço para estudos bíblico-exegéticos situados dentro do contexto histórico e geográfico do Antigo e Novo Testamentos. Trata-se de estudos que descrevem a beleza literária dos textos bíblicos, situando-os dentro de seu contexto histórico. Espera-se desse tipo de estudo uma aproximação mais adequada ao provável sentido original das tradições bíblicas. A Série MAIOR foi idealizada para incluir obras que, pela quantidade de ilustrações ou por possuírem um texto volumoso, pediam um formato de apresentação maior e mais reforçado. A obra de Saldarini procura responder, com base na interpretação precisa dos muitos textos de que dispomos do Novo Testamento e de outros escritos da época, não menos importantes do ponto de vista histórico, a uma série imensa de questões que hoje se colocam, até mesmo levando em conta as inúmeras respostas díspares e apressadas que lhes foram dadas pelos mais variados intérpretes sobre as categorias sócio-politico-religiosas a que se referem constantemente o Novo Testamento e um autor de primeira importância nessa área, que foi Flavio Josefo: os fariseus, os saduceus e os escribas. Numa linguagem direta, o autor apresenta a obra como "uma tentativa de situar os fariseus, escribas e saduceus no todo da sociedade e de mostrar suas funções e contribuições para ela". Expõe o método sociológico empregado, algumas das críticas que lhe são feitas e a contribuição precisa que este trabalho procura oferecer ao estudo do judaísmo e do cristianismo do primeiro século. Situa a sociedade palestinense dentro do Império Romano, utilizando estudos sociológicos de impérios agrários e algo de história social, e descreve as classes sociais e os papéis mais importantes encontrados em tais sociedades. Define e classifica os tipos de relações e grupos sociais que formam a estrutura da sociedade, especialmente os mais relevantes para o estudo do judaísmo do primeiro século. Interpreta as fontes literárias, Josefo, o Novo Testamento e a literatura rabínica usando a compreensão sociológica da sociedade palestinense derivada da parte I e corrigindo-a quando necessário. As atividades dos fariseus e dos saduceus nos relatos históricos de Josefo são analisadas sociologicamente; as descrições que Josefo faz deles são avaliadas criticamente quanto aos grupos historicamente conhecidos como também aos modelos sociológicos apropriados ao tempo. Trata de Saulo de Tarso, o fariseu. Os evangelhos são submetidos a uma avaliação crítica a fim de se fazer uma distinção entre polêmica e realidade. Finalmente, as fontes rabínicas são sopesadas historicamente quanto aos seus próprios gêneros, contextos literários e elementos sociológicos e históricos derivados de outras fontes.