Em busca de Jesus

Debaixo das pedras, atrás dos textos
Indisponível
Editora: PAULINAS
Autor(es): John Dominic Crossan,  Jonathan L. Reed
Coleção: Bíblia e arqueologia
Código: 511943

Avise-me

Cadastre seu nome e e-mail abaixo que avisaremos quando o produto estiver disponível novamente:

Ficha técnica

Código de barras:
9788535620139
Peso:
430
Dimensões:
15.50cm x 0.00cm x 23.00cm
Código:
511943
Idioma:
PORTUGUES
Número de páginas:
328
Edição:
1
Data de Lançamento:
10/10/2007

Detalhes

A coleção "Bíblia e Arqueologia" quer ser um importante instrumento de ajuda nesse campo de pesquisa. Com textos de fácil interpretação e ricas ilustrações, as obras certamente abrirão novos horizontes a quem se interessa pelo tema. Em busca de Jesus junta um exegeta conhecido, Crossan, em parceria com um arqueólogo especialista nas escavações da Palestina, Jonathan L. Reed, para escrever a quatro mãos um relato que se aproxime o mais possível da história vivida por Jesus, reunindo pedras e textos, como dizem eles. Sob certo aspecto, a importância maior dessa obra é de natureza metodológica, pois mostra a riqueza da associação entre a arqueologia e a exegese. As mais recentes e importantes descobertas da arqueologia, a começar pelo propalado túmulo de Jesus, em face dos grandes progressos feitos no conhecimento e na compreensão de novos textos, além dos que nos foram tradicionalmente legados pela tradição judaico-cristã, requeriam esse trabalho de síntese, que dois grandes especialistas, enriquecendo-se mutuamente com os dados de sua especialidade complementar, nos oferecem, respondendo às grandes inquietações despertadas, ultimamente até mesmo pela mídia, a respeito das origens cristãs. Fartamente ilustrada, a obra se apresenta dentro de um esquema didático, a partir das dez principais descobertas das escavações sobre Jesus, tanto do ponto de vista arqueológico propriamente dito, como do ponto de vista dos novos textos. A associação dessas duas preciosas abordagens das origens cristãs tem como resultado um melhor conhecimento de Jesus e do quadro histórico em que viveu, além de proporcionar os elementos indispensáveis para a apreciação crítica de fatos ou aspectos singulares, geralmente trazidos a público pela mídia mais com a preocupação de causar impacto do que com a seriedade de quem busca realmente conhecer os acontecimentos ligados a Jesus e às origens do cristianismo. Nos dois primeiros capítulos exploram-se os dados sobre Jesus. No terceiro capítulo, procura-se estabelecer a significação do que nos é relatado nos textos quando se fala de Reino. Daí por diante situa-se Jesus no quadro físico e social de sua vida, rejeitado pelos responsáveis do povo, mas acolhido e tratado como rei pelos seus seguidores, inclusive, depois da morte, quando se lhe procurou um túmulo. O relato se encerra com o esforço de determinar o mais precisamente o que os textos do Novo Testamento entendem, de fato, por ressurreição. Ressurreição não é simples ressuscitação, exaltação ou aparição, mas a afirmação de que, em Jesus, teve início a realização final e definitiva do desígnio salvador de Deus. Este é, a nosso ver, um dos resultados mais importantes da minuciosa análise das pedras e dos textos: tudo, na história de Jesus, converge para a manifestação e o reconhecimento do fato de que Deus, em Jesus, cumpre até o fim sua promessa de salvação.