Entre o céu e a terra

Comentário ao sermão da montanha (Mt 5-7)
Disponível
Editora: PAULINAS
Autor(es): Franz Zeilinger
Coleção: Bíblia e história - Série Maior
Código: 512656
R$ 55.7
ou em até 2x de R$ 27.85 sem juros

calcular frete

Não sabe seu CEP? Então clique aqui.
loader
Nome Prazo de entrega Valor
COMPARTILHAR

Ficha técnica

Código de barras:
9788535621006
Peso:
440
Dimensões:
15.50cm x 0.00cm x 23.00cm
Código:
512656
Idioma:
PORTUGUES
Número de páginas:
328
Edição:
1
Data de Lançamento:
30/01/2008

Detalhes

A coleção "Bíblia e História" abre espaço para estudos bíblico-exegéticos situados dentro do contexto histórico e geográfico do Antigo e Novo Testamentos. Trata-se de estudos que descrevem a beleza literária dos textos bíblicos, situando-os dentro de seu contexto histórico. Espera-se desse tipo de estudo uma aproximação mais adequada ao provável sentido original das tradições bíblicas. A Série MAIOR foi idealizada para incluir obras que, pela quantidade de ilustrações ou por possuírem um texto volumoso, pediam um formato de apresentação maior e mais reforçado. Todos reconhecem a importância do Sermão da Montanha como elemento determinante da maneira de entender o cristianismo através da história. Composto por Mateus no último quarto do primeiro século, deve ser entendido como tendo o objetivo preciso de esclarecer a forma sob a qual se deve seguir o ensinamento de Jesus no contexto adverso em que vivia a comunidade cristã, tendo deixado Jerusalém após a queda da cidade em poder dos romanos. O que caracteriza o comentário do Professor Franz Zeilinger ora publicado em português, é a tentativa de definir com a maior precisão possível a significação e o alcance do conjunto de toda a composição literária de Mateus, assim como de cada uma das sentenças que a compõem, mostrando o sentido que têm como indicação do espírito em que se deve viver como cristão, por mais adversas que sejam as circunstâncias em que se encontrem a comunidade e cada um dos cristãos. A história da interpretação desse texto maior é cheia de contradições. Contra a dupla tentação oposta de entender o discurso quer na materialidade de suas prescrições, quer como expressão ideal jamais realizável no dia-a-dia do cristão, a interpretação do Sermão da Montanha aqui proposta procura mostrá-lo como expressão exigente, mas inevitável, do Espírito de Jesus, em perfeita consonância com as exigências do grande mandamento do amor de Deus e do próximo. Na atualidade, não só o mundo em que vivemos se situa nas antípodas desse mesmo Espírito, como, no seio da comunidade, vêm acontecendo desde os tempos de Constantino, muitas foram e ainda hoje são as tendências de adaptar o cristianismo ao espírito do tempo. O Sermão da Montanha é a fortaleza que se opõe a toda secularização do Evangelho e mantém vivo, por suas expressões e imagens cheias de contrastes e paradoxos, o caminho da perfeita fidelidade a Jesus.